Indicadores de Emprego Previsto em patamares historicamente baixos

O cenário negativo do mercado de trabalho impacta diretamente na renda das famílias, que acabam limitando os gastos somente ao essencial. A Sondagem do Consumidor de abril e maio mostrou que mais de 80% das famílias afirmam gastar somente com o essencial

O efeito da crise motivada pela pandemia do novo coronavírus tem se tornado cada vez evidente na economia brasileira. Um dos pontos críticos do ponto de vista do bem-estar da população diz respeito às condições do mercado de trabalho. Muitas empresas com atividade dramaticamente reduzida tiveram de reduzir o quadro de pessoal para tentar aliviar a pressão financeira. O governo anunciou medidas que visavam a estancar as perdas ao oferecer crédito barato em troca da manutenção dos postos de trabalho por alguns meses.

O resultado líquido destes movimentos em sentido contrário será conhecido nos próximos meses. Por enquanto, podemos acompanhar com informações tempestivas das sondagens do FGV IBRE sobre expectativas das empresas em relação à evolução do seu quadro de pessoal alguns meses à frente, um bom indicador antecedente de emprego, principalmente do emprego formal.

O FGV IBRE calcula mensalmente o indicador de emprego previsto de quatro grandes setores da economia: indústria, serviços, comércio e construção. O indicador representa o saldo entre o percentual de empresas que esperam aumentar o quadro de pessoal ocupado nos próximos meses, descontado do percentual de empresas que planeja reduzi-lo. Ou seja, quando todas empresas da pesquisa planejam reduzir o quadro pessoal, o indicador ficaria em -100; e quando todas as empresas planejam aumentar, o indicador atinge 100 pontos.

Em abril os resultados mostraram uma piora acentuada do cenário. Como mostra o Gráfico 1, todos os setores vinham apresentando valores positivos no momento anterior à crise do Covid-19. Em abril há uma queda forte e todos os setores registram valores mínimos históricos. Em maio, os indicadores avançaram, mas, na maioria dos casos para o segundo menor valor histórico, sinalizando, portanto, continuidade da tendência de queda do total de pessoal ocupado na economia, ainda que a taxas menos negativas.

Confira a notícia completa:
https://portal.fgv.br/artigos/indicadores-emprego-previsto-patamares-historicamente-baixos

Fonte: https://portal.fgv.br/

Postado por https://aquitemtrabalho.com.br/

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *